Ciência de Dados: o que eu tenho a ver com isso?

Vamos conversar um pouquinho sobre ciência de dados, o que é, pra que serve, como afeta nossas vidas e o que podemos ganhar com isso…

O que é ciência de dados?

Um dado isolado não significa muita coisa, por exemplo o número 7, isoladamente ele não tem sentido nenhum, é apenas um número. Quando colocamos este dado em um contexto, por exemplo “o fatídico 7 a 1”, agora este número tem um significado, ruim, mas tem. Então podemos entender que o dados contextualizado representa uma informação.

Estamos em um momento de muita informação disponível, para tornar estas informações úteis precisamos ter uma forma de trata-las e trabalhar com elas de forma inteligente. A ciência de dados é uma área interdisciplinar que envolve ciências da computação e estatística. Mas para torna-la interessante precisamos de uma terceira área/disciplina que se refere a área que queremos analisar: pode ser medicina, finanças, educação, produção, enfim, qualquer área que gere dados e tenha dados a serem analisados (todas as áreas em suma) podem ter benefícios com a ciência de dados.

Mas pra que serve a Ciência de dados?

Quando pesquisamos em algum buscador por uma TV, passamos a ver TV em todos os lugares que visitamos na internet, no Facebook no Instagram. Sabe porquê isto acontece? “Não vale aqui aquela máxima que elas sempre estavam ali só que começamos a prestar atenção agora porque estamos interessados”. O motivo de tanta TV aparecer é os mecanismos de recomendação baseados em aprendizagem de máquina (tema para outro post) e ciência de dados.

Quando pedimos um novo cartão de crédito e ele vem com um determinado limite, existiu uma aplicação que utiliza ciência de dados e entendeu que nosso perfil merece aquele limite. Ainda, na linha de crédito, quando nosso crédito é aceito, se deve a um mecanismo embasado em ciência de dados que analisou nossos dados, comparou uma uma base de dados (big data) e entendeu que nós temos condição de arcar com aquele crédito.

A ciência de dados pode ser aplicada em muitas áreas:

  • Na logística pode nos auxiliar a gerenciar rotas de entrega de forma mais barata e eficiente
  • Na saúde, utilizando redes neurais ou outros mecanismos para reconhecimento de imagens de patologias.
  • Sistemas de recomendação, o famoso “pessoas que compraram isso também têm interesse nisso”.
  • Comparação de preços
  • Ramo imobiliário, pode auxiliar na precificação de imóveis com base em dados de imóveis similares ou não em localizações distintas.
  • Qualquer lugar que você possa imaginar.

Demanda por profissionais…

O termo ciência de dados teve um interesse crescente em mecanismos de busca, como pode ser visto no gráfico abaixo extraído do Google Trends que o interesse cresceu consideravelmente de 2017 para cá:

Pesquisa pelo termo “Ciência de dados” no período de 01/01/2017 até 06/09/2019

No Brasil, esse interesse se concentra em algumas regiões:

O interesse pelo assunto é liderado pelo Distrito Federal e em São Paulo (a cada 100 vez que o termo é assunto no DF ele é 59 vezes assunto em SP)

Existe um mercado muito bom em ascensão para que quer ou já se dedica a ciência de dados. Para isso algumas coisas devem ser conhecidas e estudadas:

  • Linguagem de programação, as mais utilizadas atualmente para ciência de dados são Python, R e C (utilizo Python pelo seu dinamismo e por ter uma curva de aprendizagem muito facilitada).
  • Conhecimentos em inteligência artificial, as áreas mais interessantes para mim são redes neurais artificiais e algoritmos genéticos.
  • Curiosidade e vontade de aprender, talvez os pontos mais importantes. Um cientista de dados não pode ser apenar um técnico, ele precisa ser um crítico na busca dos detalhes de um problema, para poder então formular uma solução.

1 Resultado

  1. Juliane Knoepke disse:

    Muito bom! Além disso vários sites oferecem treinamento em linguagem de programação voltadas a Ciência de Dados, muitos deles gratuitos. Quem quer se especializar, é uma área que vem numa crescente, e aqueles mais preparados vão se destacar!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *